Você usufruiu da sua Folga Assiduidade em 2019?

Confira o valor aproximado do abono que será pago em folha
9 de setembro de 2020
Setembro Amarelo. Mês de prevenção ao suicídio. É preciso agir!
10 de setembro de 2020
Mostrar tudo

Você usufruiu da sua Folga Assiduidade em 2019?

Funcionário que trabalha em home Office também tem direito, já que não está folgando, mas trabalhando em casa

Folga assiduidade é direito do trabalhador bancário, previsto na Convenção Coletiva de Trabalho

Foto: Freepick – Montagem: Rogério Novaes/bancáriosrp

O Sindicato chama a atenção da categoria bancária sobre a Folga Assiduidade, que é um direito conquistado. Um dia a que todos, independentemente do cargo, têm direito a cada ano. A conquista está garantida na cláusula 24 da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), assinada entre o Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).

Segundo o Presidente do Sindicato Ronaldo Silvino, é importante que em cada agência seja organizado coletivamente um mapa com a distribuição da folga assiduidade entre todos. Caso isto não tenha sido feito até agora, fale com o gestor e os colegas. A folga é um direito seu!. “É importante lembrar que a folga assiduidade não é cumulativa, então a bancária e o bancário não deve deixar para a última hora para usufruir de mais esta conquista garantida em CCT” finaliza Silvino.

Direito Garantido na em cláusula da CCT

CLÁUSULA 24 – FOLGA ASSIDUIDADE
Os bancos concederão 1 (um) dia de ausência remunerada, a título de folga assiduidade, ao empregado em efetivo exercício na data da assinatura da Convenção Coletiva de Trabalho e que não tenha nenhuma falta injustificada ao trabalho nos seguintes períodos:
a) fruição de 1º.09.2020 a 31.08.2021, relativamente à frequência de 1º.09.2019 a 31.08.2020; e
b) fruição de 1º.09.2021 a 31.08.2022, relativamente à frequência de 1º.09.2020 a 31.08.2021;
Parágrafo primeiro – Para gozo do benefício, o empregado deverá ter, no mínimo, 12 (doze) meses de vínculo empregatício com o banco.
Parágrafo segundo – O dia de fruição nos períodos previstos nesta cláusula será definido pelo gestor em conjunto com o empregado.
Parágrafo terceiro – A folga assiduidade de que trata esta cláusula não poderá, em hipótese alguma, ser convertida em pecúnia, não poderá adquirir caráter cumulativo e não poderá ser utilizada para compensar faltas ao serviço.
Parágrafo quarto – O banco que já concede qualquer outro benefício que resulte em folga ao empregado, tais como faltas abonadas, abono assiduidade, folga de aniversário, e outros, fica desobrigado do cumprimento desta cláusula, sempre observando a fruição
dessa folga em dia útil e dentro do período estipulado no parágrafo primeiro.

Em caso de dúvidas ou dificuldades para usufruir do seu direito, fale com o Sindicato: 16 99635.2121 – 16 2111.7070 – juridico@bancariosribeiraopreto.com.br