Ministério da Saúde divulga nota que autoriza vacinação de bancários

Empregados fazem abaixo-assinado por manutenção de modelo de custeio sustentável para o Saúde Caixa
14 de julho de 2021
Banco do Brasil apresenta novo sistema de gerenciamento de carteiras
19 de julho de 2021
Mostrar tudo

Ministério da Saúde divulga nota que autoriza vacinação de bancários

De posse do documento o Sindicato voltará a cobrar Duarte Nogueira, Prefeito de Ribeirão Preto e demais prefeitos da região, a imediata inclusão da categoria bancária como prioridade na vacinação.

O Ministério da Saúde divulgou nesta quinta-feira (15) nota técnica que confirma a inclusão de bancários e trabalhadores dos Correios na lista de grupos prioritários do Plano Nacional de Imunização (PNI) contra a Covid-19 – O documento estabelece que 20% das doses destinadas aos estados e Distrito Federal sejam destinados a vacinar as categorias bancária e de trabalhadores dos Correios

Com a publicação da nota, secretarias de saúde de Estados e Municípios já podem iniciar a vacinação das duas categorias. Na nota técnica, o Ministério da Saúde orienta que sejam destinados aos bancários e trabalhadores dos Correios 20% do total de doses de vacinas distribuídas às unidades da Federação.

Logo após a confirmação da inclusão da categoria bancária entre as prioridades do PNI contra a Covid-19, sindicatos e federações de bancários de todo o Brasil começaram a pressionar prefeituras e governos estaduais para agilizarem o cumprimento da definição. Em várias cidades, prefeitos começaram a vacinar bancárias e bancários de agências locais.

Prefeito de Ribeirão Preto respondeu ao sindicato

No dia 18 do mês de junho, o presidente Silvino, acompanhado do diretor jurídico Neto, reuniram-se com Prefeito Municipal Duarte Nogueira para solicitar a inclusão da categoria bancária como prioridade no Plano de Imunização do município. A reunião aconteceu no Palácio Rio Branco com as presenças do Vereador Renato Zucoloto (PP), Secretários Sandro Scarpelini, Saúde, Ricardo Aguiar, Casa Civil e Eduardo Molina, Inovação e Desenvolvimento. Veja a matéria

Na oportunidade o Prefeito Duarte Nogueira, se disse sensibilizado e que via legitimidade no pleito da categoria por meio do Sindicato dos Bancários, mas que diante da deliberação da Comissão Intergestores Bipartite do Estado de São Paulo de 09/06/2021, que determina a adoção de estratégia para vacinação da faixa etária de 59 a 18 anos de maneira escalonada e por ordem decrescente, não seria possível, naquele momento, atender o pleito do sindicato, por questões técnicas determinadas pelo Ministério da Saúde.

Neto, Silvino, Molina, Zucoloto, Nogueira, Ricardo Aguiar e Sandro Scarpelini

A negativa da prefeitura foi confirmada através de ofício encaminhado ao sindicato:

De posse da Nota Técnica do Ministério da Saúde, com as novas diretrizes que orienta a disponibilização de 20% do total de doses distribuídas à cada Unidade Federada (Anexo I) aos Bancários e Trabalhadores dos Correios, a direção do sindicato percorrerá todas as prefeituras dos municípios da base de atuação da entidade para exigir dos prefeitos a imediata vacinação de bancárias e bancários.

Recusa no estado de São Paulo

A imprensa noticiou que o governo de São Paulo não vai incluir bancários e trabalhadores dos Correios como prioritários na vacinação contra a Covid-19 no estado, diferentemente da decisão do Ministério da Saúde

Em nota ao G1, a Secretaria Estadual da Saúde afirmou que ambas as categorias podem se vacinar no estado seguindo os critérios de idade, conforme a faixa etária prevista para vacinação em cada cidade, e também se possuírem comorbidades (doenças preexistentes) previstas no programa nacional como prioridades.

Para Ronaldo Silvino, Presidente do Sindicato dos Bancários de Ribeirão Preto e Região, a negativa do Governo do Estado não impedirá os esforços da entidade para sensibilizar os prefeitos para a inclusão da categoria como prioridade na vacinação. “Nossa categoria é considerada essencial nos serviços e finalmente conquista o direito à prioridade na vacinação. Não foi uma concessão, foi conquista de uma árdua batalha de vida ou morte, onde muitos não conseguiram esperar”. Enfatiza Silvino, Presidente dos BancáriosRP

NÃO É CONCESSÃO, É CONQUISTA – Sindicato é Força. Participe!