Lockdown dos bancários nesta quarta (24) denuncia descaso do governo e sensibiliza população de Ribeirão Preto e Região

Federação SP/MS, Fetec/SP, Sindicato de São Paulo e associações encabeçam abaixo-assinado pela inclusão da categoria como grupo prioritário na vacinação
24 de março de 2021
Santander anuncia medidas para a pandemia
25 de março de 2021
Mostrar tudo

Lockdown dos bancários nesta quarta (24) denuncia descaso do governo e sensibiliza população de Ribeirão Preto e Região

Bancários e bancárias de Ribeirão Preto e Região se unem a trabalhadores de todo o país numa série de atos pela vida, por vacinação em massa, por respeito ao povo brasileiro.

Nesta quarta-feira (24), em resposta à convocação das centrais sindicais para um lockdown da classe trabalhadora, o Sindicato marcou presença no centro da cidade mostrando para a população que a categoria luta pelo auxílio emergência de R$ 600, pela manutenção do emprego, por vacinação em massa e contra os aumentos abusivos do combustível.

Para marcar a data, diretores do Sindicato realizaram panfletagem, colagem de cartazes por agências da cidade em que explicita os motivos dos protestos

O Presidente Silvino, juntamente com os diretores Pedrosa, Augusto e Nancy

A mobilização se fez necessária diante do momento em que o país e a cidade Ribeirão Preto, batem recordes de mortes por covid-19,

Desde o início da crise sanitária, o movimento sindical tem cobrado medidas de proteção aos trabalhadores e à sociedade. Exigência de medidas de proteção do emprego e renda, isolamento social, distanciamento, orientação à implementação do home office e adoção de protocolos de biossegurança necessários às situações de trabalho essencial.

O Sindicato realizou na terça-feira (23) uma Plenária com bancárias e bancários da base.

Para o presidente do Sindicato, Ronaldo Silvino, a importância da realização da plenária foi ampliar a mobilização da categoria, levantar as situações e novos problemas, informar, debater e encaminhar as próximas etapas em defesa da vida e dos direitos.
Silvino destaca que a iniciativa das centrais em convocar esse Dia de Luta em forma de Lockdown é uma maneira de envolver a população, empresários e comerciantes sobre a importância de construir um plano efetivo para enfrentamento à covid–19. “Os efeitos causados pela pandemia atingem a todos e em especial os trabalhadores mais pobres e vulneráveis, e impactam cruelmente os trabalhadores informais, que ficam mais suscetíveis”, conclui o presidente dos bancários.

Diante dos assuntos abordados na plenária o Sindicato reforça sua luta junto ao comando nacional dos bancários nas seguintes questões:

• Priorização da categoria bancária no (PNI) Plano Nacional de Imunização;
• Reforço nos protocolos:
– Compromisso pela não demissão;
– Uso de máscaras mais eficientes;
– Instalação de barreiras acrílicas em toda situação de atendimento;
– Fim das visitas externas;
– Suspensão das metas;
– Redução do horário de atendimento;
– Atendimento apenas por agendamento e serviços essenciais;
– Ampliação do home office;

Tuitaço #LockdownPelaVida

O Sindicato acompanhou a grande atividade nas redes sociais como parte da mobilização nacional “Lockdown dos trabalhadores pela vida”, convocada centrais sindicais e movimentos sociais; bancários e financiários do estado de São Paulo.

Além da manifestação no centro da cidade, o Sindicato mantém contato com as agências bancárias também dos bairros e da região para reforçar a importância da adoção de medidas de segurança.