Contra demissões no Bradesco, Sindicato vai a luta

Edital: trabalhadores do Citibank deliberam sobre acordo
28 de outubro de 2020
Bradesco: Cuidado para não perder a extensão do plano de saúde
29 de outubro de 2020
Mostrar tudo

Contra demissões no Bradesco, Sindicato vai a luta

Nas ruas e nas redes, bancários protestaram contra demissões nos bancos

Em Dia Nacional de Luta da categoria, diretores do Sindicato protestaram, paralizando a agência centro do Bradesco de Ribeirão Preto contra as demissões promovidas pelo banco.

Com faixas e cartazes na principal agência do centro de Ribeirão Preto, bancários diretores do Sindicato, denunciaram à população, as demissões promovidas pelo Bradesco. O protesto – também ocupou as redes sociais com a hastag #QuemLucraNãoDemite – fez parte do Dia Nacional de Luta contra Demissões no Banco e em Defesa do Emprego, que contou com atos por todo o país.

Com as demissões em massa o Bradesco descumpre um compromisso assumido publicamente em março, o de NÃO demitir durante a pandemia. E apesar do lucro alcançado, mesmo na crise, contribuem com o aumento do nível de desemprego no Brasil.

Neste Dia Nacional de Luta Contra as Demissões, bancários ocupam as ruas e as redes em defesa dos empregos! Paralizando a agência centro de Ribeirão Preto, os diretores utilizaram o momento de protesto para esclarecer os bancários e clientes sobre como estas demissões realizadas pelo banco, que conta com lucros bilionários, em plena pandemia afetam negativamente a vida de todos! #QuemLucraNãoDemite

Os dirigentes do Sindicato apontaram a contradição entre as mensagens passadas pelo banco em suas propagandas e a realidade, com demissões, sobrecarga de trabalhadores, taxas de serviços e de juros altíssimas cobradas da população, o que impede a concessão de crédito num momento em que o país mais precisa.

Bradesco promove o futuro mas demite no presente

“Onde está a imagem de respeito com a população e de promotor do futuro e da modernidade que o banco propaga nas suas peças publicitárias?”, questiona o funcionário do Bradesco e presidente do Sindicato Ronaldo Silvino.

“Os bancos têm um papel social importante no desenvolvimento do país. É importante que estas instituições financeiras, responsáveis por cuidar do dinheiro da população, sejam um instrumento de desenvolvimento econômico e não para fragilizar ainda mais a economia”, acrescenta Silvino.

Nas redes sociais

Com a pandemia, as redes sociais têm sido um importante espaço de mobilização para a categoria bancária. “Nossos tuitaços e protestos nas redes têm dado resultados importantes e incomodado os bancos. Isso porque, ao denunciar demissões, sobrecarga e cobrança de metas sobre os funcionários e juros abusivos cobrados dos clientes, a gente arranha a imagem que os bancos tanto tentam construir, com investimentos milionários em marketing e propaganda. Deixamos claro que o que eles pregam nas peças publicitárias é irreal, e que o setor bancário está longe de cumprir o papel social que deveriam. E cobramos que eles cumpram na prática o que monstram em suas propagandas: não demitir na pandemia acrescentaria mais valor às suas marcas do que os comerciais fantasiosos”, observa, Silvino.

O tuitaço desta quinta-feira 29, também foi intenso, e usou a hastag #QuemLucraNãoDemite.

Veja as fotos do protesto na agência centro do Bradesco