Conecef definirá pauta de reivindicações dos empregados da Caixa

Empregados da Caixa realizam campanha nas redes sociais nesta quinta (9)
9 de julho de 2020
Funcionários do BB realizam seu 31º Congresso Nacional entre 10 e 12 de julho
9 de julho de 2020
Mostrar tudo

Conecef definirá pauta de reivindicações dos empregados da Caixa

Em formato digital, pela primeira vez, o Congresso debaterá temas como defesa da Caixa 100% pública, Saúde Caixa, Funcef e manutenção dos direitos

A abertura do 36º Conecef acontecerá às 19h desta sexta-feira. No sábado (11), a partir das 10h, haverá três painéis:  Defesa da Democracia, das Empresas Públicas, Bancos Públicos e Caixa 100% pública, Saúde e Direitos; em seguida deliberação sobre as propostas dos encontros estaduais e o encerramento está previsto para 13h com atividade cultural.

De forma inédita, o 36º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa Econômica Federal, será realizado virtualmente por conta da pandemia do coronavírus. Cerca de 280 delegados eleitos nos congressos estaduais e regionais realizados até o último dia 5 de julho vão debater as propostas encaminhadas por trabalhadores de todo o País. Do encontro, sairá a pauta de reivindicações da categoria para Campanha Nacional dos Bancários 2020.

O Conecef é a instância máxima de deliberação do movimento dos trabalhadores da Caixa. Realizado anualmente com a participação de delegados eleitos nas bases sindicais, o congresso define também as reivindicações que serão levadas à mesa de negociações permanentes com a empresa, assim como a estratégia e o calendário de mobilização.

Todas as informações sobre o Congresso estão disponíveis no:

app Viva Fenae/Apcef .

 Mobilização

O primeiro Congresso Nacional dos Empregados da Caixa foi realizado em 1985. Nesse encontro, foi aprovada a primeira greve de caráter nacional na Caixa em 30 de outubro de 1985, movimento que tinha como reivindicações centrais o direito à sindicalização e a implantação da jornada de trabalho de seis horas diárias.

Nesses 36 anos de lutas e mobilizações, os empregados da Caixa conquistaram a jornada de seis horas, o direito à sindicalização, a revogação da RH 008 que demitia sem justa causa, a recomposição do poder de compra dos salários, a reintegração de 2.500 empregados demitidos durante o governo Collor de Mello, a democratização da gestão e a implantação do Novo Plano de benefícios na Funcef, PLR Social entre outras.

Atualmente, o Conecef cumpre seu objetivo de indicar os rumos do movimento dos empregados da Caixa e tornou-se um espaço essencial de diálogo e articulação dos trabalhadores do banco.